Fui ao show de lançamento do álbum do Violet Soda. Confira!

O Fabrique ficou lotado para a show de lançamento do primeiro álbum da banda paulistana.

No domingo, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a banda liderada por Karen Dió apresentou ao vivo o seu primeiro álbum homônimo,”Violet Soda”. Com a casa cheia, os fãs presentes puderam curtir também os shows das bandas Miami Tiger, Putz e The Mönic. 

A chuva forte que caía em São Paulo não foi o suficiente para silenciar as guitarras do rock alternativo das bandas presentes no Fabrique Club. Confesso que em alguns momentos eu me senti em Seattle na época que o grunge surgia (se eu tivesse vivido naquela época, mas deve ter sido tipo isso).

Quem acompanha o Diário de Shows já sabe o quanto eu me apaixonei pelo som do Violet Soda desde que os conheci, abrindo o show da Pitty, em setembro do ano passado. Tem até entrevista com eles aqui no site!

Mas, a questão é que fazia tempo que eu não ouvia dizer, nem via, uma banda fazer tanto barulho como o Violet Soda tem feito, na cena underground de São Paulo. Rapidamente eles vem conquistando seu espaço e se fazendo reconhecer no rock nacional.

Eu cheguei no final do show da Putz, mas o pouco que assisti me deu vontade de assistir ao show completo um dia. Em seguida, a mulherada do The Mönic subiu no palco e já houve aquele alvoroço, com direito a mosh em vários momentos.

ROCK2YOU

 Violet Soda

Antes de começar o show, o Violet Soda deu uma aguçada nos fãs colocando no telão o videoclipe de “Girl”, lançado poucos dias antes. E você acredita que todo mundo cantou junto com o clipe a música por completo? Pois bem, assim foi do começo ao fim da apresentação do Violet Soda no Fabrique.

Quando o relógio marcou 21h, Karen Dió e sua banda começaram a festa de lançamento do álbum com a faixa “Charlie”. Aproveitando a animação do público, a vocalista seguiu com “I’m Trying”, arrancando berros estridentes dos fãs no refrão ao lado da cantora Isa Salles da banda Scatolove. Relembrando as primeiras músicas do Violet Soda,  a banda mostrou toda sua influência do grunge na clássica “You Don’t Know Me”.

O ápice da noite foi quando Emmily Barreto do Far From Alaska foi convidada a pegar seu microfone e cantar “Friends” com a banda. E não foi só essa palinha que o Far From Alaska fez no show do Violet Soda. A guitarrista Cris Botarelli, fez sua participação especial no finalzinho do show pra fechar com chave de ouro, enquanto a Karen surfava em cima de uma pizza inflável pela galera.

violet soda facebook murilo amancio

“Ainda estamos tentando entender o que rolou ontem no Fabrique!
Quem conhece um pouquinho sabe o tanto que a gente rala, se entrega e faz as coisas com o coração. E ver tudo isso voltando em forma de amor é uma sensação impossível de explicar.
Obrigado a todos que de alguma forma fizeram parte desse dia tão especial pra gente.
Agora quando perguntarem qual foi o show mais marcante da nossa vida vamos ter uma resposta pronta!”,
afirmou o Violet Soda em seu Facebook.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.