Pitty e convidados apresentam a turnê Matriz em São Paulo. Um show memorável com ingressos esgotados.

Pitty audio - foto divulgação

Cantora retornou ao palco da Audio com convidados especiais para lançamento do álbum Matriz.

Pitty Leone retornou à São Paulo após um ano da sua passagem pela capital paulista, para lançamento do seu último álbum “Matriz”. A baiana se apresentou na Audio com convidados especiais e show de abertura da banda Violet Soda. O show aconteceu no sábado, dia 14 de setembro, com ingressos esgotados.

foto divulgação - audio @leandro_godoy
foto divulgação – audio @leandro_godoy

Depois de um tempo longe dos palcos, a cantora retornou para mostrar ao público toda a sua maturidade musical. A turnê “Matriz” começou com um conceito diferenciado. O álbum foi lançado após o início da turnê. Conforme os shows foram acontecendo pelo Brasil, as músicas foram lançadas simultaneamente.

“A ideia é descobrir coisas que estão na matriz sonora, estética e musical, e como isso se comporta nos dias de hoje. Com um conceito simples, baseado na experiência com a música. Após uma turnê super tecnológica, quero experimentar uma coisa mais intimista, mais humana”, conta Pitty.

O primeiro show da turnê “Matriz”da Pitty aconteceu exatamente em setembro de 2018, o Diário de Shows esteve lá. Você pode conferir a cobertura completa aqui.

Da guitarra estridente ao aconchego dos acordes de violão

O show de lançamento do álbum “Matriz” da cantora Pitty passou por São Paulo, na noite de 14 de setembro na Audio. Com ingressos esgotados, os fãs estavam desde às 22h alvoroçados pelo retorno da rockeira mais aclamada deste país nos últimos 16 anos. 

foto divulgação - audio @leandro_godoy
foto divulgação – audio @leandro_godoy

Sem mascaras, Pitty mostra todas as suas nuances e versatilidade.

Se pudéssemos escolher uma pessoa como sinônimo da palavra resiliente seria Pitty Leone. Ao longo desses 16 anos de carreira consolidada, a artista mostrou como se reinventar sem perder a maestria. Todo esse processo que construiu a história da Pitty no rock nacional até hoje é demostrado no palco.

Quando o relógio marcou 1h da manhã, os acordes de “Ninguém é de Ninguém” se misturaram aos gritos frenéticos do público.  Logo em seguida, o clássico “Admirável Chip Novo” já trouxe aquela sensação de nostalgia. Como a Pitty gosta de experimentar elementos musicais, “Memórias” veio com uma mistura espetacular de “Bad Guy” da Billie Eilish.

pitty - turnê matriz
foto divulgação – audio @leandro_godoy

Para acalmar um pouco os ânimos, antes que a gente morresse de tanto frenesi, Pitty sentou ao centro do palco com seu violão. O seu primeiro violão. Ao fundo, o telão criava a cena do seu antigo quarto.

Num momento mais intimista, a cantora apresentou a versão acústica de “Teto de Vidro” e “Dançando”. Também contou aos fãs que no começo da sua vida como musicista, ela sabia poucos acordes. Este é o motivo da maioria das suas primeiras composições serem com o acorde em D (ré).

A novidade da turnê Matriz foram os convidados especiais que fizeram parte dessa nova fase da Pitty. Ressaltando sua origem baiana, a cantora convidou artistas da sua terra natal para experienciar novos elementos musicais.

Em “Máscaras”, Pitty contou com a participação de Larissa Luz, que também apresentou “Bonecas Pretas” e “Sol Quadrado”. Lazzo Matumbi e Baiana System fizeram uma colaboração impecável. Um dos melhores momentos dessa parceria com a Pitty foi momentos antes do Encore, quando todos cantaram à capela enquanto deixavam o palco.

pitty e convidados, baiana system, larissa luz - turnê matriz
foto divulgação – audio @leandro_godoy

Como tradição, Pitty finalizou o show com a música “Serpente”. No centro da pista os fãs deram as mãos fazendo o ritual de adoração. Terminando a noite com muita emoção.

Violet Soda

A banda de abertura da turnê Matriz em São Paulo foi o Violet Soda.

violet soda
violet soda – foto divulgação

Por volta das 22h30, Karen Dió, Murilo Benites, Tuti Camargo e André Dea deram início à uma apresentação cheia de energia, já animando o público que aguardava a Pitty na Audio. A frontman até se jogou na galera abrindo a roda para o bate-cabeça.

Com misturas de grunge, rock alternativo, e alguns outros elementos clássicos do rock, o Violet Soda conquistou a atenção do público. Foi um dos melhores shows de abertura que já assisti! Poderíamos dizer que eles até vieram de Seattle, mas ainda bem que é uma banda nacional.

Por este motivo, o show do Violet Soda é algo que precisa estar na sua lista de shows. Você não pode perder a oportunidade de assisti o esta banda.

Discotecagem

o Dj entreteve a galera nos intervalos, antes de começar a banda de abertura e também o show principal. Ao som de grandes sucessos dos últimos anos, a gente mal sentiu o tempo passar enquanto esperávamos a Pitty finalmente aparecer no palco.

A passagem da turnê Matriz por São Paulo foi uma experiência musical marcante. Meu agradecimento especial à Audio pelo credenciamento aprovado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.