Entrevista com Biff Byfford, vocalista do Saxon.

A banda Saxon retorna ao Brasil em Março. Confira a entrevista com o vocalista sobre o último álbum e a turnê latino americana.

A banda Saxon retorna ao Brasil em Março. Formada em 1976, em South Yorkshire, na Inglaterra, são reconhecidos como um dos pilares da New Wave of British Heavy Metal, movimento musical que começou em 1970 e catapultou grupos como Iron Maiden, Venom, Def Leppard, Diamond Head, Raven, Avenger, Girlschool, Grim Reaper, Satan, Tank, e até hoje influencia diversas a bandas por todo mundo. A banda gravou mais de 20 discos, sendo que oito chegaram ao UK Singles Chart e estabeleceram-se como um dos maiores grupos de metal dos anos 1980. Ao longo da carreira, venderam mais de 20 milhões de cópias e influenciaram inúmeros artistas como Metallica, Mötley Crüe, Pantera, Sodom, Skid Row e Megadeth.

Biff Byford, vocalista do Saxon, conversou com o Diário de Shows sobre o último lançamento da banda e a turnê que está prestes a desembarcar no País. Ele confessou estar ansioso para se apresentar aqui já que somos “os melhores públicos do mundo!” e garantiu as melhores músicas no setlist. As informações sobre o show você encontra aqui.

Comecei a entrevista perguntando ao Biff como a ideia de escrever um álbum inspirado nos deuses gregos surgiu e ele conta que pensou primeiramente no título em seguida procurou um tópico e uma águia agarrando um raio (que é o símbolo de Zeus), “Então eu escrevi as letras sobre a Guerra dos Titãs”. 

Andy Sneap, produtor do último lançamento da banda, não se envolveu muito no processo de composição do “Thunderbolt”. Byfford foi o responsável por escrever as letras e os dois apenas decidiram quais estariam presente no álbum. Dentre as 12 faixas, a que leva o título do trabalho, segundo o vocalista, é a que mais descreve a fase atual da banda. O “Thunderbolt” ficou pronto em 6 meses.

 

“They Played Rock n Roll” foi uma das primeiras músicas divulgadas desse álbum, e é dedicada ao eterno Frontman do Motörhead, Lemmy Kilmister (morto em 2015). Quando perguntei o que ele achava que o Lemmy pensaria sobre a homenagem ele respondeu que assim como Fast Eddie Clarke (ex-guitarrista do Mötorhead, morto em 2018), “Ele teria amado”.

Biff Byfford revelou que o segredo para continuar a dominar a indústria da música de forma tão consistente é “Continuar tentando desenvolver suas habilidades de composição e se manter em sintonia com as pessoas o máximo que conseguir.” No momento ele está gravando seu disco solo, mas já está em processo para começar a escrever o próximo álbum do Saxon ainda esse ano.

Por fim perguntei qual o momento mais inesquecível da sua carreira até hoje que ele escreveria no seu Diário de Shows ele respondeu: “Foram tantas, mas acredito que nossa primeira turnê com o Motörhead em 79 está no topo da lista!” (mencionada em The Play Rock n Roll”).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.